Inteligência Artificial

Nvidia chega ao Oriente Médio mesmo com restrições dos EUA

Acordo foi fechado com o Catar Ooredoo, grupo de telecomunicação que irá implantar tecnologia da IA em cinco países

A Ooredoo não revelou que tipo de tecnologia a Nvidia irá instalar em seus data centers (Jonathan Raa/NurPhoto/Getty Images)

A Ooredoo não revelou que tipo de tecnologia a Nvidia irá instalar em seus data centers (Jonathan Raa/NurPhoto/Getty Images)

Publicado em 24 de junho de 2024 às 08h12.

A Nvidia assinou um acordo para implantar sua tecnologia de inteligência artificial em data centers do grupo de telecomunicações do Catar Ooredoo em cinco países do Oriente Médio, disse o CEO da Ooredoo à Reuters.

O acordo marca o primeiro lançamento em grande escala da Nvidia em uma região para a qual Washington restringiu a exportação de chips sofisticados dos EUA para impedir que as empresas chinesas usem os países do Oriente Médio como "atalho" para acessar a mais nova tecnologia de IA.

Esse acordo fará da Ooredoo a primeira empresa da região capaz de oferecer aos clientes de seus data centers no Catar, Argélia, Tunísia, Omã, Kuwait e Maldivas acesso direto à IA e tecnologia da Nvidia, disse Ooredoo em comunicado.

“Nossos clientes terão acesso a serviços que provavelmente seus concorrentes (não terão) por mais 18 a 24 meses”, disse o CEO da Ooredoo, Aziz Aluthman Fakhroo, à Reuters em entrevista. As empresas não divulgaram o valor do acordo, que foi assinado em Copenhague, no dia 19 de junho.

A Ooredoo também não revelou exatamente que tipo de tecnologia a Nvidia irá instalar em seus data centers, dizendo que isso depende da disponibilidade e da demanda dos clientes.

Transformações

A Casa Branca permite a exportação de parte da tecnologia da Nvidia para o Oriente Médio, mas restringe as exportações dos chips mais sofisticados da empresa.

A Ooredoo está investindo US$ 1 bilhão para aumentar a capacidade de seu data center regional, disse Fakhroo.

A empresa transformou seus data centers em uma empresa separada após um movimento semelhante no ano passado para criar a maior empresa de edifícios do Oriente Médio em um acordo com a Zain do Kuwait e a TASC Towers Holding de Dubai

Acompanhe tudo sobre:NvidiaInteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Quando a IA se torna ferramenta de vigilância política

Namorada gerada por IA? Aplicativo quer acabar com a 'crise de solidão' no Japão

Cerca de 80% das empresas no Brasil investiram ou vão investir em IA nos próximos 12 meses

OpenAI define cinco níveis para alcançar a inteligência artificial humana

Mais na Exame