Exame IN

Dasa confirma negociação de hospitais com Amil e interesse de Tanure

Companhias teriam controle conjunto da Ímpar, que hoje reúne os hospitais da empresa da família Bueno e passará a ter também hospitais da operadora

Dasa: Ímpar deve receber pelo menos R$ 3 bilhões da dívida da companhia (Dasa/Divulgação)

Dasa: Ímpar deve receber pelo menos R$ 3 bilhões da dívida da companhia (Dasa/Divulgação)

Raquel Brandão
Raquel Brandão

Repórter Exame IN

Publicado em 10 de junho de 2024 às 15h09.

Última atualização em 10 de junho de 2024 às 15h13.

Em meio à alta das ações de mais de 5% nesta segunda-feira, 10, a Dasa confirmou que está em negociação com a Amil e que as conversas estão em estágio avançado. A notícia foi antecipada nesta manhã pelo jornal Valor Econômico.

Com uma queima de caixa bilionária nos últimos meses, a empresa da família Bueno está negociando 50% do controle do capital da Ímpar, sua empresa de hospitais que receberia os hospitais da Rede Américas, da Amil. Como já havia antecipado o INSIGHT, nos planos de negociação da Amil, os hospitais localizados no Nordeste são ativos que a operadora busca um comprador. Assim como os hospitais da rede verticalizada, as unidades do Ceará e do Rio Grande do Norte não fazem parte da negociação com a Dasa.

De acordo com o comunicado desta segunda-feira, haveria a transferência de, pelo menos, R$ 3 bilhões da dívida da Dasa para a Ímpar, sendo R$ 3,85 bilhões o atual valor discutido. Além disso, não seriam todos os 15 hospitais da Dasa que fariam parte da transação e, sim, 12.

Além dos 15 hospitais -- entre eles o Hospital Nove de Julho e a rede Leforte --, a Dasa é dona das redes de medicina diagnóstica Alta e Delboni Auriemo e também é um ativo na mira do empresário Nelson Tanure. A companhia confirmou ter recebido documento de Tanure e seus assessores financeiros visando potencial combinação de negócios com a Alliança e também um aumento de capital em dinheiro da Dasa, sem que haja a aquisição do controle. A informação foi dada em reportagem desta segunda-feira do Broadcast, serviço de tempo real da Agência Estado.

"A companhia esclarece que não há qualquer decisão da administração da companhia a respeito do assunto", diz o comunicado.

Acompanhe tudo sobre:Fusões e AquisiçõesEmpresasSaúdeAmilDasa

Mais de Exame IN

Do Big Mac ao Whopper: Ex-CEO do McDonald’s, Paulo Camargo assume a Zamp de olho em M&As

Sabesp: Como vai funcionar a cláusula de ‘right to match’ – e por que ela muda o jogo

Na Americanas, uma fatura de ao menos R$ 7 bilhões para Beto Sicupira

Sem tempo ruim: Cinco razões para otimismo as incorporadoras de baixa renda, segundo o BBA

Mais na Exame